E o jogo do Blacksad, será que vale a pena?

Não conheço muito de Blacksad, apenas o que saiu no Brasil (dois volumes pela Panini e dois pela SESI-SP). Mas já é o suficiente para se tornar fã do personagem, ainda mais pra quem curte histórias de detetive. Além da pegada noir, clássica nesse tipo de história, os personagens são antropomórficos, refletindo suas personalidades, o que é uma bela sacada.

A cada volume, John Blacksad é envolvido em um novo mistério e no jogo, não poderia ser diferente. Ele é contratado para resolver o caso de um velho boxeador que é encontrado morto em sua academia, aparentemente tendo cometido suicídio. Mas é claro, como toda boa história de detetive, nada é o que parece e ele logo está às voltas com gângsters, empresários corruptos do ramo do esporte, histórias de guerra e personagens cativantes que você nunca sabe se serão vítimas ou suspeitos.

No quesito história, portanto, o jogo faz muito jus aos quadrinhos, com velhos conhecidos fazendo aparições – como Weekly e Smirnov – e todo o clima que permeia o material original. Mas como jogo, tem os seus problemas.

Particularmente não sou fã desse estilo “point and click”, salvo algumas exceções, como Back to the future e um jogo do Sherlock Homes, onde a paixão pela história acaba compensando a falta de ação. E no caso do Blacksad é a mesma coisa, pois ao menos no Xbox (não sei dizer em outras plataformas) o jogo constantemente está apresentando bugs e loadings excessivamente demorados.

Em certo ponto meu save ficou corrompido e sempre que eu carregava o jogo, a câmera não ficava focada em Blacksad, o que não me permitia fazer nada. Gelei, pois já estava perto do fim e não estava nem um pouco com vontade de recomeçar tudo de novo. Felizmente consegui resolver.

O gameplay segue o mesmo de jogos similares: investigar um cenário, coletar pistas e chegar a deduções, além de poder fazer escolhas nos diálogos que interferem na história, de maneira sutil. Mas a tela de deduções é meio ruim de navegar, às vezes sendo difícil selecionar a pista que você quer.

Também, uma coisa que me irrita nesse tipo de jogo, mas isso é coisa minha, é não poder controlar a câmera. Não custava nada e penso que o jogo ganharia muito em dinamismo e jogabilidade. Tudo bem, não é um jogo para ser focado em ação, mas não custava ter algumas missões em que você pudesse se esgueirar e chegar até o objetivo sem ser visto, ou mesmo um ou outro confronto com capangas. Esses confrontos até ocorrem, mas tudo o que você faz no jogo é acabar apanhando cinco ou seis vezes.

Enfim, é um jogo bacana, poderia ser melhor, mas não vale o preço cheio. Eu paguei metade (70 pila) e já acho que não vale. Mas para quem for muito fã do Blacksad ou de jogos do gênero a ponto de conseguir ignorar os bugs, aí pode ser que curta. Eu curti.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s