Game of Thrones – Parte 1


Vai ver a última temporada de GOT e não lembra de nada? Nunca viu nenhum episódio? Tá cansado desse hype e quer entender o porquê pra não ficar sem assunto na rodinha de amigos? Seus problemas acabaram!

Com esse resumo bacanudo em três partes, não tem como você não se inteirar do universo da série. A seguir, farei um resumo do que rolou a cada temporada, mas primeiro, pra gente não se perder, é interessante falar um pouco sobre o mundo e seus personagens:

O mundo: dividido em dois continentes principais, Westeros e Essos, sendo o primeiro onde se passa a maior parte da história e onde estão localizados os chamados “Sete Reinos” e cuja capital fica no sul, em “King’s Landing”. No passado, esses reinos foram unificados por Aerys Targaryen, chamado de “Rei Louco”, até que uma revolta o tirou do poder. A coroa passou então a Robert Baratheon e é nesse cenário que a série se inicia.

Um fato interessante e importante para a trama é que as estações nesse mundo duram vários anos, às vezes décadas. No início da série, eles estão desfrutando dos últimos anos de verão e aí entra o lema da Casa Stark: “O inverno está chegando”. E com ele, muitos perigos que vem do Norte.

Casa Targaryen: O Rei Louco fora assassinado por Jaime Lannister, que por isso ganhara o apelido de “Kingslayer” (Regicida). Seu filho, Rhaegar, bem como quase todos os demais Targeyan foram mortos na guerra empreendida por Robert Baratheon, exceto Viserys e sua irmã Daenerys, que fugiram para Pentos, no outro continente.

Casa Baratheon: oriundos da parte leste do continente, cuja capital é a Ponta da Tempestade. O Rei Robert possui dois irmãos, Stannys e Renly e os três nunca se deram bem. Ao lado de Stannys, há o fiel Davos Seaworth e a feiticeira chamada Melissandre, enquanto Renly tem em suas fileiras a cavaleira chamada Brienne de Tarth, personagens importantes a partir da segunda temporada.

Casa Stark: protetores do Norte, cuja capital é Winterfell, Eddard “Ned” Stark é o chefe da casa, ao lado de sua esposa, Catelyn Tully, com cinco filhos. Robb é o mais velho, seguido por Sansa, Arya, Brandon e Rickon. E há o bastardo, Jon Snow, que ele trouxe da guerra que lutara anos atrás junto ao Rei Baratheon. Homem honrado que era, foi curioso o fato de Ned Stark ter traído sua mulher e ainda por cima gerado um filho, mas ele nunca falou sobre o assunto.

Casa Lannister: Casterly Rock é seu lar, a oeste do continente, e Tywin é o seu líder, sendo que sua esposa e prima morrera ao dar a luz a Tyrion. Seus filhos são Sor Jaime “Kingslayer”, Cersei (agora casada com o Rei Baratheon) e Tyrion, um anão. O que todos ignoram é a relação incestuosa entre Jaime e Cersei, que gerou os filhos: Joffrey, Myrcella e Tommen, embora todos pensem que são filhos do Rei Baratheon.

Casa Greyjoy: são os habitantes das Ilhas de Ferro e marinheiros por definição. Balon é seu líder, que tem como filhos Rodrik, Maron (esses dois já mortos), Yara e Theon. Esse último vive em Winterfell com os Stark desde sua infância.

Casa Tyrell: vivem na parte sul do continente, na cidade chamada Jardim de Cima. Luthor já foi seu líder, posição que agora pertence a sua esposa, Olenna. Teve um filho, Mace, que por sua vez teve dois filhos, Margaery e Loras. Loras é um cavaleiro que nutre um romance com um dos irmãos do Rei Baratheon, Renly, muito embora ele seja casado com sua irmã.

Casa Tully: tem o seu lar em Correrio, bem na parte central do continente. Seu líder foi Hoster Tully, já falecido, com três filhos: Catelyn (casada com Ned Stark), Lysa e Edmure. É Lysa e seu filho estranho Robin quem atualmente comandam a casa. O irmão de Hoster, Brynden “Peixe Negro” é um de seus conselheiros.

Casa Frey: subordinados aos Tully, são importantes na trama porque vivem na fronteira entre Norte e Sul, onde construíram uma ponte e duas fortalezas, as Gêmeas, e cobram pedágios de quem quer que queira passar. Seu líder é um velho ardiloso chamado Walder Frey.

Casa Martell: procedentes de Dorne, no extremo sul. Doran é seu líder e seu irmão Oberyn é casado com Ellaria Sand. Oberyn tem 8 filhos ilegítimos, mas basta saber que suas filhas com Ellaria – Obara, Nymeria e Tyene – são importantes mais à frente na série.

Conselheiros do Rei: Petyr “Mindinho” Baelish é um exímio conspirador e dono de um bordel de alto nível em King’s Landing. Teve um passado com Cat Tully, pela qual ainda nutre profundo respeito, mas fora isso, serve apenas a seus interesses. Lorde Varys, o “Aranha”, é um eunuco que faz de tudo para se manter bem informado sobre tudo o que se passa no mundo. E Meistre Pyrcelle é um dos mais antigos e astutos, já tendo servido aos três reis anteriores a Robert Baratheon.

Outros personagens importantes: há a dupla dos irmãos Clegane que servem ao Rei, o desfigurado “Cão” e o musculoso “Montanha”. Reza a lenda que foi o próprio Montanha quem desfigurou o irmão na infância em uma fogueira, por causa de um brinquedo, o que lhe deixou com pavor de fogo. E há Sor Jorah Mormont, um cavaleiro exilado que acabaria se juntando aos dois irmãos Targaryen no outro continente.

Para mais detalhes sobre cada uma das casas, sugiro esse link e, se quiser dar rostos a toda essa montoeira de nomes, eu sugiro esse outro, que traz inclusive as árvores genealógicas das famílias, tudo bem organizadinho, mas com spoilers, então, talvez você queira deixar para ver depois. Agora, sem mais delongas, vamos lá:

*** Primeira Temporada ***

Os Stark e os Lannister: Décadas atrás, Ned Stark ajudara Robert Baratheon na guerra contra os Targeryan depois que o filho do Rei Louco, Rhaegar, sequestrara sua esposa prometida e irmã de Ned, Lyanna. Ela morreria em circunstâncias misteriosas e como vingança, Baratheon mataria quase todos os Targeryan e seus filhos, assumindo o trono e casando-se com Cersei Lannister. Ned continuara servindo no Norte, em Winterfell, ao lado de sua esposa Catelyn, mesmo após voltar com um bastardo chamado Jon Snow. Agora, porém, Jon Arryn, a Mão do Rei (uma espécie de braço direito) morrera, e Baratheon viaja para o Norte para propor que Ned seja o substituto.

Antes que o Rei chegue, os Stark descobrem seis filhotes de lobo gigantes, um para cada filho de Stark: Nymeria (Arya), Summer (Bran), Shaggydog (Rickon), Grey Wind (Robb) e Lady (Sansa). Até Jon Snow ganhou um, o qual chamou de Ghost.

Relutante, Ned aceita o cargo ao receber uma carta de Correrio apontando os Lannister como culpados pela morte de Jon Arryn, o que seria evidência de uma conspiração para que eles assumam o trono. Na época ninguém sabia, mas na verdade Jon havia sido envenenado pela própria esposa, Lysa, a mando de seu amante, Mindinho, e fora ele quem pedira para que ela enviasse tal carta à sua irmã Catelyn. Se eles soubessem disso, talvez tudo o que aconteceu depois pudesse ter sido evitado.

Antes da viagem de volta, Joffrey Lannister ataca um amigo de Arya para impressionar Sansa. Arya o defende e, quando ele contra-ataca, tem sua mão mordida pelo lobo de Arya, Nymeria. Mais tarde, como punição, o rei manda matar um lobo, e já que Nymeria havia fugido, é Lady, o lobo de Sansa, quem acaba pagando o preço. O amigo de Arya morre pelas mãos do Cão.

Como resultado de toda a confusão, Ned leva as duas irmãs para King’s Landing consigo. Enquanto isso, Tyrion Lannister aproveita que Jon Snow está indo para a Muralha e decide acompanha-lo para conhecer a famosa construção e o lar da Patrulha da Noite.

Em paralelo às suas atividades como Mão, Ned começa a investigar a morte de seu predecessor e descobre um filho ilegítimo do Rei, Gendry, trabalhando como ferreiro e ignorando sua herança. Logo fica claro que ele é apenas um entre muitos outros bastardos de Baratheon.

Enquanto isso, Sansa inicia um breve romance com Joffrey, já que acabara prometida a ele. Arya, por outro lado, inicia aulas de esgrima. Bran, em Winterfell, havia visto Cersei e Jamie tendo relações escondidos e por isso, fora jogado do alto de uma torre por Jaime. Bran não morrera, mas ficaria aleijado e passaria a ter visões de um corvo de três olhos, sem lembranças do ocorrido.

Dias depois, um assassino invade o quarto de Bran e tenta mata-lo com uma adaga ornamentada. O assassino é detido pelo lobo e, analisando a adaga, eles concluem que ela só pode pertencer a um Lannister.

Catelyn, julgando que Tyrion era o responsável pela tentativa de assassinato de Bran, acaba interceptando-o em sua jornada de volta da Muralha e o captura, levando-o até o Ninho da Águia, onde vive sua irmã, para que ele confesse seus crimes. Tyrion exige um julgamento por combate e escolhe o mercenário Bronn para defende-lo. Bronn vence o combate facilmente e os dois partem, se tornando grandes amigos.

Não demoraria, contudo, para que o próprio Ned descobrisse a verdade sobre Cersei e seu irmão, concluindo, portanto, que seus três filhos não tinham Baratheon como pai. Ele a confronta, lhe dando a oportunidade de pegar os filhos e fugir para Casterly Rock.

Contudo, o Rei acaba sendo ferido por um javali durante uma caçada, devido ao excesso de vinho. Vinho que lhe fora dado, muito coincidentemente, por um primo de Cersei que lhe era escudeiro. O Rei acaba morrendo e Cersei apressa-se em nomear Joffrey como seu sucessor. Quando Ned tenta impedir, é traído por Mindinho – que havia prometido ajuda-lo – e acaba preso.

Na confusão, Arya escapa do castelo e um rapaz que a importunava acaba se tornando sua primeira vítima. Sansa, por outro lado, implora pela vida do pai e Joffrey diz que atenderá o pedido da noiva, se Ned confessar traição.

Ao Norte, quando Robb fica sabendo do ocorrido, reúne suas tropas para marchar em resgate ao pai. Catelyn encontra o filho no caminho e ajuda nas negociações com Walder Frey para que eles passem pelas Gêmeas. Robb envia 2 mil homens para confrontar Tywin Lannister, o que se revelaria como sendo uma mera distração para que eles pudessem capturar seu filho Jaime. Tyrion e Bronn, a essa altura, já estavam reunidos ao exército do pai.

Em King’s Landing, pensando em sua filha, Ned decide confessar a traição, desonrando seu nome. Mas Joffrey, apesar de ter prometido misericórdia, manda cortar-lhe a cabeça em meio à multidão. Arya assiste à execução do pai e foge logo em seguida, ajudada por um dos Patrulheiros da Noite que por um acaso estava na cidade buscando recrutas.

A Muralha: na fronteira ao norte de Westeros, há uma grande muralha de gelo que protege o restante do continente dos perigos além. A Patrulha da Noite é responsável por esse serviço ingrato, composta por bastardos, ladrões, assassinos, estupradores e qualquer escória indesejada nos Sete Reinos. É por isso que Jon Snow lá deseja servir, ao lado de seu tio Benjen.

Mal Jon se estabelece, começam os boatos de que os Caminhantes Brancos estão de volta. Criaturas místicas e necromantes, que estão formando um exército para marchar ao sul.

Jon logo faz amizade com Samwell Tarly, um gordo covarde que foi expulso das terras pelo seu pai e não tem a menor chance de sobreviver sozinho. Mas ao mesmo tempo, é alvo do desdém de Aliser Thorne, um dos patrulheiros mais antigos, e do Comandante Jeor Mormont.

Ele os demais recrutas logo fazem seus votos de lealdade à Patrulha da Noite e no mesmo dia, encontram os cadáveres dos companheiros de Benjen, então desaparecido ao norte da Muralha. À noite, os cadáveres se levantam e tentam atacar o Lorde Comandante, que é salvo por Jon.

É então que ele decide convocar a patrulha e ir ao norte descobrir o que os espera, antes que o inverno chegue.

Daenerys Targaryen: Viserys, o herdeiro do rei Louco, planeja casar sua irmã, Daenerys, com Khal Drogo, rei de uma raça de bárbaros chamada dothraki. A ideia é que, em troca, o bárbaro lhe dê um exército capaz de reconquistar o trono em Westeros. Como presente de casamento, ela ganha três ovos de dragão e não demora a pegar gosto pelo título de khaleesi.

Andando certo dia pelo mercado, ela sofre uma tentativa de assassinato por envenenamento, sendo salva por Sor Jorah. Este, na verdade, havia sido enviado para espioná-la, de maneira a conseguir um perdão real por seus crimes passados. Contudo, acabara simpatizando com a khaleesi, optando por lhe ser fiel.

Viserys vai ficando cada vez mais irritado com a demora de Drogo em lhe dar um exército, bem como sua irmã pegando gosto pelo título que recebera, e acaba cometendo várias imprudências, até finalmente irritar o velho guerreiro a tal ponto de acabar morto.

Drogo, por sua vez, enfrenta um dos seus que se negava a cumprir uma ordem de sua Khaleesi. Ele o vence facilmente, mas acaba ferido em combate e a ferida infeciona, levando-o à morte.

Daenerys decide fazer uma pira para queimar o corpo do falecido, juntamente com os três ovos de dragão. Sabendo que o fogo não pode feri-la, ela entra na pira acesa junto com o cadáver. Pela manhã, quando o fogo se extingue, ela está viva em frente a seus súditos, com três bebês-dragão sobre seu corpo.

*** Segunda Temporada ***

A guerra: Robb é proclamado Rei do Norte por seus vassalos e inicia uma campanha contra os Lannister, em vingança pela morte do pai e com a intenção de resgatar suas irmãs, já que eles ignoram o fato de Arya ter fugido da capital. Ao seu lado, estão sua mãe e o irmão de criação, Theon Greyjoy, além de ainda ter Jaime como prisioneiro.

Ao mesmo tempo, tanto Stannys quanto Renly iniciam campanhas individuais pelo trono. A pedido da feiticeira Melissandre, que lhe é fiel, Stannys rejeita os deuses antigos e jura lealdade ao deus da luz. Ele sabe que não tem chance contra o irmão, mas a feiticeira tem um plano e faz com que ele a possua. Do fruto da relação, nasce uma sombra demoníaca que acaba por tirar a vida de Renly Baratheon.

Como resultado, os 100 mil homens que seguiam Renly decidem passar para o lado do irmão. Margaery e Sor Loras fogem de volta para Jardim de Cima, enquanto que Brienne leva a culpa. Cat, que estava na tenda de Renly na hora do ataque, a ajuda a escapar e a cavaleira lhe jura lealdade.

Tywin Lannister, já que está envolvido com a guerra, ordena que seu filho Tyrion assuma seu lugar como Mão do Rei. O anão então viaja até King’s Landing para minimizar os danos provocados por Joffrey. O menino, no entanto, é um sádico que delicia-se provocando crueldades nos outros, sobretudo em Sansa que, sem muita escolha, permaneceu fiel aos Lannister, ao menos para manter sua cabeça.

Contra a vontade do pai, Tyrion acabou levando à corte uma mulher chamada Shae, por quem acaba se apaixonando. Para mantê-la às escondidas, faz com que ela seja aia de Sansa.

O anão continua ajudando-a como pode enquanto orquestra algumas maquinações para ficar de olho na irmã e disciplinar o sobrinho, chegando a enviar a sobrinha Myrcella para Dorne, prometendo-a para a casa Martell com o intuito de forjar uma aliança com aquela casa. Tal fato faz Cersei odiar o irmão ainda mais.

Stannys receberia uma carta de Ned Stark antes de sua morte, contando toda a verdade e conclamando-o ao trono. Percebendo o erro de Stark em contar apenas para ele que os filhos de Cersei são ilegítimos, ele manda corvos a todos os reinos revelando a relação incestuosa da rainha-mãe. Quando Joffrey fica sabendo, mesmo não acreditando, decide não arriscar e ordena a seus homens que busquem e assassinem todos os outros filhos do Rei Baratheon, inclusive bebês.

Nesse ponto, Arya fica sabendo que um de seus companheiros de viagem é Gendry, o bastardo mais velho. A essa altura da jornada, sempre que a noite chega, ela repete para si mesma a lista de pessoas que deseja matar. Joffrey, Cersei, o Cão, Ilyn Payne (o carrasco que cortara a cabeça de seu pai), Sor Meryn (que matou Syrio Forel, seu professor de esgrima, na capital).

Eles seguem a caminho da Muralha junto com outros renegados e alguns prisioneiros. Entre esses prisioneiros está Jaqen H’ghar, um homem misterioso que se encontra enclausurado numa cela junto a outros dois criminosos. Quando os guardas do rei com ordem de matar os bastardos finalmente os encontram, Arya os ajuda a sair da cela para não morrerem queimados.

Os guardas acabam matando alguns dos prisioneiros e Arya consegue convencê-los de que Gendry é um dos cadáveres, para proteger o amigo. Os sobreviventes são levados a Harrenhal, uma fortaleza em ruínas onde Tywin está estabelecido. Sem saber quem é a garotinha no meio de um bando de vermes imundos, ele exige que ela seja sua nova copeira. Eventualmente ela acaba reencontrando Jaqen e, já que ela o salvara e aos outros dois, o homem lhe promete três mortes.

Duas delas são desperdiçadas com personagens inúteis e a terceira, ela acaba trocando para que Jaqen a ajude a fugir. O homem mata os guardas no portão e ela escapa junto a Gendry e um gordinho apelidado de “Torta Quente”. Ela o encontra uma última vez na estrada e ele se oferece para ensiná-la a arte do assassínio e da troca de rostos. Ela se recusa, afirmando que precisa reencontrar sua família.

Jaqen então lhe dá uma moeda e lhe diz que, se ela mudar de ideia, que o procure em Braavos, do outro lado do mar estreito, e dê a moeda a qualquer um lá, dizendo as palavras “Valar Morghulis”. Eles se despedem e ele troca de rosto na sua frente.

Ao sul, Robb continua a acumular vitórias e se apaixona por uma enfermeira, Talisa Maegyr e, apesar de estar prometido a uma das filhas de Walder Frey, eles acabariam se casando. Na ausência de Robb, Jaime tenta escapar, matando um dos vassalos de Stark no processo. Todos clamam vingança e, temendo que Lannister não sobreviva e ela fique sem moeda de troca para resgatar suas filhas, Catelyn o liberta, incumbindo Brienne da missão de leva-lo a King’s Landing e trazer suas filhas de volta. Em seu retorno, Robb manda prender a própria mãe pela traição.

Stannys, do outro lado, aproxima-se de King’s Landing com sua frota de navios. Tyrion prepara as defesas da Fortaleza Vermelha e, quando o dia finalmente chega, eles usam fogovivo para repelir o ataque. As chamas esmeraldas criam um espetáculo explosivo à noite, destruindo boa parte da frota, mas Stannys não se dá por vencido. Ele desembarca suas tropas na Baía da Água Negra e eles avançam.

Os guardas reais lutam bravamente apesar de Joffrey fugir da batalha. Tyrion lidera o ataque, mas tudo o que ganha é um ferimento no rosto, o que lhe confere uma horrenda cicatriz. O Cão, sabendo que está tudo perdido, acaba desertando. Ele oferece-se a Sansa para leva-la de volta ao norte, mas ela se recusa.

Contudo, quando tudo parecia estar perdido para os Lannister, Tywin surge com seus homens, aliados aos exércitos da Casa Tyrell. Com os reforços extras, eles conseguem repelir facilmente os invasores e Stannys é obrigado a fugir.

O que ocorrera é que Sor Loras, por vingança à morte de Renly, aceitara unir-se aos Lannister, negociação feita por Lorde Baelish. Como recompensa, a ele é dada a fortaleza de Harrenhal. Já Sor Loras pede que Joffrey aceite sua irmã, Margaery, como sua esposa, para selar a aliança entre as duas casas. Joffrey concorda, livrando Sansa de seu voto.

Tywin reassume seu lugar como Mão do Rei, destituindo Tyrion, que volta a ser um pária, ainda mais agora com uma cicatriz no rosto. A guerra ainda está longe de terminar, mas os Lannister conseguem uma importante vitória.

Winterfell e os Greyjoy: sabendo que precisará de navios se quiser vencer os Lannister em King’s Landing, Robb aceita a proposta de Theon de buscar aliança com a Casa Greyjoy. Theon então retorna às Ilhas de Ferro, onde rapidamente reencontra a irmã. Balon, seu pai, no entanto, está irredutível, e tem seus próprios planos. Aproveitando que Robb está travando sua guerra, ele planeja tomar o norte desprotegido. Dividido entre a lealdade perante seus irmãos de criação e seu próprio sangue, Theon decide juntar-se ao pai e à irmã nessa empreitada.

Em Winterfell, com seu pai morto e o resto da família longe de casa, Bran é quem assume o cargo de Lorde. Quando não está ocupado com as tarefas cotidianas, ele é ajudado por Hodor, um grandalhão gentil com problemas mentais, que apenas repete o próprio nome. Ele também faz amizade com Osha, uma selvagem que chegou nas terras dos Stark fugida das criaturas ao norte da Muralha mas acabou sendo capturada por Robb e Theon.

Ele continua tendo sonhos estranhos, sobretudo na pele de seu lobo, mas não tem tempo de encontrar respostas. Theon os pega desprevenidos e toma Winterfell para impressionar o pai. Sem escolha, Bran se rende, mas foge no meio da noite com Rickon, ajudado por Hodor e Osha.

Na manhã seguinte, Theon e seus homens os perseguem até um vilarejo, onde não os encontram. Todavia, planejando ganhar o respeito dos nortenhos através do medo, ele mostra os corpos de duas crianças carbonizadas a seus novos vassalos, afirmando que trata-se dos corpos de Bran e Rick.

Sua irmã vem ao seu encontro para leva-lo para casa, sabendo da estupidez que foi matar os garotos Stark. Ele se recusa e, em pouco tempo, se vê sozinho e cercado em Winterfell, já que um dos vassalos de Robb Stark, Lorde Roose Bolton, enviara seu filho bastardo, Ramsay, com alguns homens para recuperar o castelo. Sem nenhum desejo de morrer, seus próprios homens o traem e o nocauteiam, planejando entrega-lo a Ramsay sem resistência.

Bran e os demais conseguem escapar, mas Winterfell é engolida pelas chamas. Sabendo, portanto, que o sul está cheio de inimigos, decidem rumar em direção norte, para pedir ajuda a Jon na Muralha.

A Muralha: ao norte, os patrulheiros iniciam a jornada em meio à neve e a floresta. Param na casa de um morador chamado Craster não muito amistoso, que casa com suas filhas. Uma delas, Gilly, está grávida e teme o que possa acontecer se o filho nascer menino, acabando por pedir ajuda a Sam, que apesar de contar a Jon, eles nada podem fazer.

O homem os expulsa depois que pega Jon espionando-o e ver com seus próprios olhos ele abandonar um bebê menino para alguma coisa na floresta. Eles seguem em frente até que decidem se separar para emboscar um grupo de selvagens. Jon se junta ao grupo de Qhorin Meia-Mão e eles matam facilmente os inimigos, mas Jon logo percebe que um deles é uma mulher, Ygritte. Qhorin ordena que Jon a mate e volta ao encontro dos companheiros.

Mas o bastardo não consegue matar uma mulher e ela tenta fugir. Jon consegue recaptura-la, mas nesse ponto, perdeu-se de seus companheiros. Ele então passa a vagar na neve, tendo ela como prisioneira, até que a oportunidade surge para que ela escape de vez e se junte ao restante dos selvagens.

Jon agora é quem é feito prisioneiro, ao lado de Qhorin. Ele lhe conta que, ao tentarem procura-lo, foram emboscados e só ele sobrou vivo do grupo destacado. Jon percebe que seus companheiros morreram por sua causa, mas Qhorin lhe dá a chance de se redimir, atribuindo-lhe a missão de infiltrar-se entre os selvagens.

Eles encenam uma luta, com Qhorin chamando-o de traidor em frente aos selvagens. Sem muita escolha, Jon mata Qhorin na frente de seus captores, o que faz com que ele ganhe, em parte, a confiança deles. Os selvagens decidem então leva-lo até Mance, que já foi um patrulheiro outrora, mas agora é conhecido como o Rei Para Lá da Muralha.

Ao mesmo tempo em que tudo isso acontece, Sam e os demais ficam para trás e presenciam o exército de mortos-vivos liderados pelo Rei da Noite, avançando em direção ao sul.

Daenerys Targaryen: após a morte de Drogo, a maioria dos dothraki parte, mas alguns permanecem fiéis à khaleesi, bem como alguns escravos que ela libertara e, é claro, Sor Jorah. Eles seguem vagando pelo deserto, até que chegam a Qarth, cidade governada pelos Treze.

A princípio eles não a deixam entrar, mas um deles, Xaro Xhoan Daxos, atesta em favor dela. Tudo porque ele tinha seus próprios planos: casar-se com a mãe dos dragões. Em troca, metade de seus tesouros, que ele guarda em um cofre intransponível, seria dela. Mais do que o suficiente para ela comprar barcos e exércitos para sua empreitada de reconquistar o trono.

Contudo, khaleesi recusa a oferta e, alguns dias depois, tem seus dragões roubados e parte do povo que entrara com ela na cidade é massacrado. Logo fica claro que o ladrão é Pyat Pree, um sujeito esquisito que pode fazer cópias de si mesmo. Ele fizera um acordo com Xaro, matando o restante dos Treze e proclamando-o Rei de Qarth.

Daenerys vai então ao resgate de seus dragões, mas é capturada por Pyat, que pretendia mantê-la viva, bem como aos dragões, já que sua magia despertara no mesmo instante em que eles haviam nascido. Mas ele não tem a oportunidade e a primeira vez em que cospem fogo, os dragões incendeiam Pyat, que queima até a morte.

Ela então rouba a chave do cofre de Xaro, apenas para descobrir que está vazio. Como punição, ela deixa-o preso no cofre junto com uma de suas aias, que claramente a traíra. Em seguida, joga a chave do cofre fora e parte para saquear a cidade.

*** Terceira Temporada ***

Os Stark: Robb e seu exército chegam em Harrenhal, abandonada e descobrindo pilhas de corpos de nortenhos. Eles seguem em frente, mas logo recebem duas cartas. Uma informando do ocorrido em Winterfell e outra, do falecimento de seu avô em Correrio. Apesar dos protestos de seus vassalos, Robb decide atender ao funeral, onde reencontra o tio de sua mãe, Brynden, e o seu tio Edmure.

Não demora, eles capturam dois garotos Lannister e eles logo são assassinados por Lorde Karstark, o pai do garoto que fora assassinado por Jaime. Como preço pela traição, Robb não tem escolha a não ser mata-lo, o que faz com que metade de seus homens o abandonem.

Sabendo que não pode atacar os Lannister em King’s Landing e nem forçá-los a vir para o campo, Robb tem a ideia de recorrer a Walder Frey, um dos poucos que ainda não tomara partido na guerra. Com seus exércitos juntando-se à batalha, ele poderia tomar Casterly Rock.

Frey envia então emissários a Correrio com suas exigências, a essa altura já sabendo que Robb estava casado com outra. Ele concorda com todas as exigências do velho, sobretudo a de casar seu tio Edmund com uma de suas filhas.

Durante a viagem para as Gêmeas, Talisa confessa a Robb que está grávida. Assim que eles chegam, Robb pede perdão publicamente por ter quebrado sua promessa de casar com sua filha e eles procedem com a cerimônia.

Durante a festa, contudo, Walder Frey e Roose Bolton traem os Stark, matando-os todos: Robb, sua esposa, sua mãe Catelyn e todos os seus homens, até mesmo o lobo Grey Wind. Apenas Brynden Tully escapara do episódio que ficaria conhecido como “O Casamento Vermelho”.

Por sua traição, Bolton é nomeado Protetor do Norte pelos Lannister. Em conversa com Walder Frey ele explica que fora seu filho bastardo, Ramsay, quem capturara Theon, matara seus homens e incendiara Winterfell.

Theon Greyjoy: traído por seus homens e capturado, Theon acorda em um local desconhecido e passa a ser torturado continuamente. Logo fica claro que ele está sob a custódia de Ramsay Snow, o filho bastardo de Lorde Bolton.

O sádico delicia-se ao ver o sofrimento de Theon, num primeiro momento chegando a passar-se por aliado e libertá-lo, apenas para prendê-lo novamente. A tortura segue ininterrupta e Ramsay chega a arrancar seus genitais.

Em seguida, envia o órgão a seu pai, ordenando-lhe que retire suas tropas do Norte, ou sofrerá as consequências e receberá mais partes de Theon. Lorde Balon se recusa e Yara então decide reunir alguns homens e partir em resgate ao irmão.

Arya: escapando de Harrenhal, Arya, Gendry e Torta Quente seguem rumo norte até se depararem com a Irmandade Sem Bandeira, um bando de foras-da-lei liderados por Thoros de Myr. Este acaba simpatizando com os três e eles param numa estalagem para comer e beber, mas seus companheiros logo chegam com um novo membro recém-capturado: o Cão, que não demora a reconhecer Arya.

Eles seguem junto com a Irmandade para seu covil, mas Torta Quente acaba ficando na estalagem. Uma vez lá, eles conhecem Lorde Beric Dondarrion, verdadeiro líder da Irmandade, que acusa o Cão de assassinato de mulheres e crianças. Arya ajuda no testemunho, afirmando que ele matara seu amigo.

Beric então condena o Cão a julgamento por combate e ele próprio o enfrenta. Apesar de quase conseguir mata-lo, o Cão leva a melhor. Thoros, contudo, consegue trazer o amigo de volta da morte, orando ao deus da luz.

Eles são obrigados a libertar o Cão e Arya, quando questiona como é possível que Beric esteja vivo, Thoros afirma já ter trazido-o de volta cinco vezes antes. Cada vez, contudo, ele perde um pouco de si mesmo.

Eles lhe explicam que irão leva-la a Correrio, desde que Robb pague por ela. Gendry ficaria entre eles, servindo como ferreiro, não fosse a súbita chegada de Melissandre, que exige que eles o entreguem e paga dois sacos de ouro por isso.

Indignada em ver a Irmandade vendendo o amigo, Arya foge, mas acaba sendo capturada pelo Cão, que havia ficado espreitando nas proximidades. Ele pretende leva-la até as Gêmeas e dá-la a Robb por uma recompensa. Eles chegam a tempo de testemunhar a traição de Walder Frey, mas conseguem escapar.

No dia seguinte, passam por um grupo de homens de Frey se gabando de terem matado os Stark. Arya se aproxima de um deles e o mata, para surpresa do Cão, que acaba tendo de ajuda-la contra o resto. Ela então se lembra da moeda que ganhara do estranho que mudava de rosto.

Os Lannister e os Tyrell: Joffrey e Margaery iniciam um relacionamento, mas ao voltarem de um culto, ela decide parar em um orfanato para consolar os pobres, o que não é visto com bons olhos por Joffrey ou sua mãe.

Lady Olenna Tyrell vem a King’s Landing para ajudar a neta e as duas questionam Sansa sobre a personalidade do rei. Ela confessa que Joffrey é um monstro, sem dar maiores detalhes.

Tyrion reclama ao pai que poderia ganhar ao menos um agradecimento pelos seus esforços durante a batalha da Baía de Água Negra e Tywin acaba lhe dando o cargo de Mestre da Moeda, que era de Petyr Baelish, já que agora o plano é casar Mindinho com Lysa Arryn para impedir que os Stark façam novos aliados na guerra.

Tão logo assuma o cargo, Tyrion fica chocado ao perceber que a coroa deve milhões ao Banco de Ferro, o que pode ser preocupante já que, caso o banco não receba o que lhe é devido, poderá financiar os inimigos dos Lannister. Ele ainda conta com Bronn ao seu lado, agora com o título de cavaleiro após seu desemprenho na batalha contra Stannys, bem como Podrick, seu fiel escudeiro que o salvara de ser morto em batalha.

Morto, segundo Lorde Varys “Aranha”, a mando de sua irmã, Cersei, e não por homens de Stannys. Apesar de não ter provas, Tyrion aprofunda sua amizade com o Aranha, que lhe conta a história de como fora cortado por um feiticeiro e agora, muitos anos depois, finalmente conseguira capturar o velho para se vingar.

Varys, por sua vez, percebe que Mindinho tem planos de retirar Sansa da capital quando ele partir para o Vale. Sabendo quão perigoso seria se ele casasse com Sansa e dominasse o norte, ele procura Lady Olenna, que propõe a solução óbvia: Sansa deve casar com Sor Loras. Margaery não tem problemas em convencê-la disso, já que como resultado, ela sairia de King’s Landing e iria morar em Jardim de Cima.

Tywin, contudo, descobre os planos dos Tyrell antecipadamente e pretende evitar que o casamento ocorra. Para tanto, ele ordena que Tyrion se case com Sansa e que Cersei se case com Sor Loras. Nenhum dos dois fica feliz com a decisão e o anão acaba sendo o primeiro a se casar, embora, muito respeitosamente, ele não se deite na mesma cama que sua esposa.

Depois disso, Varys conversa com Shae, pedindo para que ela deixe a capital e recomece sua vida em outro lugar, já que sua presença lá deixa Tyrion em risco, mas ela se recusa.

Ao mesmo tempo, Cersei conversa com Tyrion e admite ter planos para evadir-se de seu casamento com Sor Loras.

Jaime e Brienne: a Cavaleira segue com sua missão de arrastar Jaime até King’s Landing, mas eles logo são encontrados pelos homens de Lorde Bolton e feitos de prisioneiros. À noite, Jaime consegue convencê-los a não estuprar Brienne, mas o líder do grupo corta-lhe a mão direita.

Eles então chegam a Harrenhal e são entregues a Lorde Bolton, que promete lhes ser mais justo. Depois de banhá-los e alimentá-los, ele faz um acordo com Jaime para que ele retorne a King’s Landing e conte a seu pai que foi ajudado por ele. Fora nesse ponto que iniciara a traição que resultaria no Casamento Vermelho.

Jaime tem a mão tratada por um ex-meistre chamado Qyburn e eles logo pegam a estrada. Brienne fica em Harrenhal, mas Jaime criara certa afeição pela gigantesca mulher, não de forma sexual, mas de forma honrada. Ele decide voltar para ajuda-la, sabendo que será maltratada. Ele chega em tempo de salvá-la de ser dilacerada por um uso numa arena e os dois retomam a estrada, agora escoltados pelos homens de Bolton.

Eles finalmente chegam em King’s Landing e Jaime reencontra Cersei, mas ele agora é uma sombra do homem que era.

A Muralha: Sam consegue fugir e se reunir ao Lorde Comandante e aos demais. Eles se vêem obrigados a voltar até a Muralha para avisar os Sete Reinos do perigo que está por vir. No caminho de volta, param novamente na casa de Craster e Sam vê Gilly dando a luz a um menino.

Os homens ficam irritados com Craster por ele não lhes dar comida o suficiente. Uma discussão acalorada logo vira uma sangrenta briga, na qual Craster e o próprio Lorde Comandante Mormont acabam mortos. Sam aproveita a confusão para fugir com Gilly e seu recém-nascido.

Ao parar para acampar, ele lhe mostra uma adaga de vidro de dragão que encontrara durante sua breve aventura mais ao norte. Adaga que seria mais do que útil mais à frente, quando eles são atacados por um Caminhante Branco. Ao atingi-lo com a adaga, Sam vê o Caminhante se desfazer diante de seus olhos. Eles seguem em frente e acabariam ajudando Bran no caminho.

Jon Snow finalmente conhece Mance, o Rei para Lá da Muralha, e seu braço direito, Tormund Terror dos Gigantes. Ele consegue se infiltrar entre os selvagens e vê gigantes e wargs pela primeira vez. Mance planeja um ataque à Castelo Negro, o principal entre os muitos castelos que protegem a Muralha.

Jon perde sua virgindade com Ygritte numa caverna e os dois iniciam um relacionamento, juntando-se ao grupo de Tormund para escalar a Muralha. Eles perdem muitos companheiros numa avalanche e Jon e Ygritte quase morrem quando um dos homens corta sua corda para se livrar do peso.

Mais à frente, encontram um velho que cria cavalos para a Patrulha. Os selvagens pretendem mata-lo, mas quando Jon se recusa, acaba tendo de se voltar contra eles de vez. Ele mata a maioria do grupo e foge para avisar Castelo Negro do ataque iminente, mas Ygritte o segue e ainda consegue lhe acertar três flechas.

Jon chega quase morto no castelo, mas sobrevive. O Meistre ordena que enviem corvos a todas as direções pedindo por ajuda, avisando sobre a morte do Comandante e o perigo que se aproxima.

Bran: seus sonhos continuam, ora vendo o corvo de três olhos, ora na pele de seu lobo. É em sonho que ele encontra pela primeira vez um garoto chamado Jojen Reed, mas ele logo o encontraria na vida real, viajando junto com a irmã, Meera. É ele quem lhe explica que Bran é um warg, com o dom de possuir a mente dos animais.

O corvo de três olhos, contudo, representa o dom da visão, que permitirá a quem o controla ver coisas sobre o passado, presente e futuro. É fazendo uso desse dom que Reed vê Jon Snow do outro lado da muralha e eles ficam sabendo que terão de atravessá-la.

No caminho, Bran descobre que pode controlar a mente de Hodor, algo que nem o mais poderoso dos wargs poderia fazer. Sabendo o quão será perigoso ao norte da Muralha, Bran ordena que Osha vá com Rickon para
Última Lareira, lar da Casa Umber, de maneira a proteger o legado dos Stark caso algo lhe aconteça.

Eles encontram com Sam e Gilly no caminho e Sam os ajuda a atravessar a Muralha antes de seguir para Castelo Negro.

Stannys Baratheon: após sua derrota, Stannis refugia-se em Dragonstone, uma ilha a leste de King’s Landing, ao lado de Melissandre, queimando aqueles que renegam ao deus da luz. Davos Seaworth sobrevivera à batalha, mas perdera o filho. Ao saber dos sacrifícios descabidos, ele planeja assassinar a feiticeira, mas falha e acaba sendo preso por ordem do próprio Stannys.

Em seguida, Melissandre parte para destino desconhecido e Stannys visita sua esposa, Selyse, para confessar a traição de seu voto, mas ela já sabia, sendo a própria feiticeira a contar-lhe. Ela afirma estar orgulhosa por Stannys servir o deus da luz.

Ele visita também sua filha, Shireen, uma garotinha que tem o rosto deformado por conta da doença escamagris. Stannis conta a ela a traição de Sor Davos, por quem ela tem grande apreço, e ela passa a visita-lo às escondidas e ensina-o a ler.

Não demora muito, Melissandre retorna com Gendry, o sobrinho bastardo de Stannis, já tendo lhe contado sobre seu sangue real. Sangue que é sugado por três sanguessugas, ais quais ela joga no fogo dizendo três nomes: Robb Stark, Balon Greyjoy e Joffrey Lannister.

A feiticeira planeja ainda sacrificá-lo e de alguma forma usar essa magia para vencer a guerra. A essa altura, Stannys já havia libertado Sor Davos, mas esse o trai novamente para libertar o rapaz, já que não acha certo sacrificar um inocente. Ele lhe dá algumas provisões, um barco e direções para remar até King’s Landing, afirmando que será mais seguro esconder-se debaixo do nariz do inimigo.

Quando Stannys descobre a segunda traição, sentencia-o à morte, mas nesse ponto eles já receberam um corvo vindo da Muralha e avisando sobre o perigo iminente. Melissandre prevê que Davos terá papel fundamental na batalha vindoura contra os mortos e pede para que Stannys poupe sua vida, o que ele faz, ainda que contrariado.

Daenerys Targaryen: com o saque de Qarth, eles conseguem comprar um navio e viajar até Astapor, onde Daenerys planeja comprar um exército. Ela conhece pela primeira vez Os Imaculados, guerreiros implacáveis – embora eunucos – que não sentem dor e não temem a morte.

Ela sofre um novo atentado de uma feiticeira, mas é salva por
Ser Barristan Selmy, antigo líder da Guarda Real mas que fora escorraçado pelos Lennister por ser muito velho. Ele se junta a ela, jurando-lhe lealdade.

Daenerys troca todo o exército de Imaculados por um de seus dragões. Apenas um truque para fazer o dragão matar o mestre de Astapor. Ela então liberta os Imaculados, mas pede para que eles lutem por ela como homens livres.

Ela pede ainda que eles escolham um líder, ao que Verme Cinzento é eleito. Ao matar o mestre, Daenerys também ganhou uma aliada, Missandei, que era serva de Astapor. Eles seguem então para Yunkai e acampam do lado de fora da cidade.

Razdal mo Eraz vem recebe-la, trazendo presentes e oferecendo navios, pedindo apenas para que ela siga seu caminho. Daenerys faz uma contraproposta: que ele liberte os 200 mil escravos da cidade. Irritado com a insolência, Razdal retorna sem dar uma resposta e contrata um grupo de mercenários chamado Segundos Filhos para defender a cidade.

Ao saber disso, Sor Jorah organiza uma audiência entre Daenerys e os líderes dos Segundo Filhos: Mero, seu capitão Prendahl na Ghenz e seu tenente Daario Naharis. Ela tenta suborna-los, sem sucesso.

Mais tarde, eles planejam ataca-la à noite. Daario, contudo, trai seus companheiros e leva suas cabeças a Daenerys, jurando-lhe lealdade. Ele sabe de uma maneira de entrar na cidade e ataca-los de surpresa.

Mesmo desconfiado, Sor Jorah o acompanha, junto com Verme Cinzento. Eles conseguem derrotar os guardas e libertar a cidade. No dia seguinte, todos os escravos recém-libertados vem saldar sua nova rainha.

Anúncios

Deixe uma resposta