Eu nunca tinha lido Sandman até a Conrad começar a lançar os encadernados de luxo. Foram praticamente 3 anos de espera pra ver a saga completa, mas valeu cada segundo de espera e cada centavo investido.
Esse post é para aqueles que não conhecem a série, ou para aqueles que conhecem e querem saber se vale a pena comprar os volumes da Conrad. Trata-se de um resumo de cada arco de histórias, juntamente com algumas poucas palavras opinativas, então é óbvio que tem ***SPOILERS***.

VOLUME 01: PRELÚDIOS E NOTURNOS
Publicado originalmente em Sandman # 01-08

Neste arco inicial, somos apresentados a um dos Perpétuos, o chamado Sonho, também conhecido por Morpheu ou Sandman. Uma seita de antigos bruxos tentou aprisionar sua irmã, Morte, no ano de 1916, mas acabou o pegando por engano. Durante quase um século, Sandman permaneceu pacientemente preso, esperando o momento oportuno para se libertar.
Durante todo esse tempo, seus objetos se perderam pelo mundo afora. A primeira coisa que faz depois de sair da prisão é castigar o filho de seu captor com o Despertar Eterno, aprisionando-o num sono sem fim, no qual ele vive pesadelos contínuos.
Em seguida, ele retorna ao seu lar, O Sonhar… reencontrando Caim e Abel no caminho. Sandman se surpreendo ao ver seu castelo em ruínas e invoca as Três Bruxas para que lhe ajudem a reencontrar seus objetos perdidos: a algibeira com areia mágica, seu elmo e o rubi que é onde está guardado todo o seu poder. As bruxas dizem nas mãos de quem os objetos passaram por último.
O primeiro a ser visitado é John Constantine, que o ajuda a reaver sua algibeira. Com parte de seu poder recuperado, o Mestre dos Sonhos desce ao Inferno e descobre que o poder lá agora está dividido em um triunvirato entre Lúcifer, Belzebu e Azael. Em seguida, desafia o demônio que está com seu elmo para um duelo e o vence de maneira extremamente perspicaz.
Enquanto ele permanece da jornada de recuperar seus itens, o insano Doutor Destino – que havia usado o rubi tempos atrás e enfrentado a Liga da Justiça – escapa do Arkham e vai atrás do rubi. Sandman acaba encontrando-o antes, mas o rubi está alterado. Destino conseguiu fazer com que a pedra mística obedecesse somente a ele. Quando tenta usá-la, o Mestre dos Sonhos cai, inconsciente.
Destino – ou simplesmente John Dee, como gosta de ser chamado – aproveita para reaver “seu” rubi e, com o poder dele, trazer à tona o que há de pior nas almas humanas, quase decretando o Apocalipse. Quando se recupera, Sandman vai atrás dele e o enfrenta no Reino dos Sonhos, forçando-o a destruir a jóia e recuperando, assim, todo seu poder.
Finalmente, ele devolve Dee ao Arkham e reencontra sua irmã, Morte, para ponderar sobre os últimos acontecimentos e aprender uma importante lição…
– INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
* PREFÁCIO PARA EDIÇÃO BRASILEIRA, ESCRITO PELO PRÓPRIO NEIL GAIMAN;
* INTRODUÇÃO DE KAREN BERGER, QUE CONTA UM POUCO SOBRE COMO “SANDMAN” FOI CONCEBIDO;
* NOTAS SOBRE AS 17 REFERÊNCIAS PLANTADAS NO PRIMEIRO VOLUME DE HISTÓRIAS DE “SANDMAN”;
* BIOGRAFIAS DE NEIL GAIMAN, SAM KIETH, MIKE DRINGENBERG, MALCOM JONES III, ROBBIE BUSCH E DAVE MCKEAN;
* POSFÁCIO DE NEIL GAIMAN;
Bem, já de cara, a história surpreende por sua originalidade. Uma das minhas frases favoritas da série toda está neste volume, quando Sandman, depois de vencer o demônio e recuperar seu elmo, se vê diante de uma horda de outros demônios e Lúcifer não parece lá muito disposto a deixá-lo ir embora. Ele afirma que Sandman não tem poder ali.
Este calmamente responde: “Posso estar enfraquecido, mas dizer que os SONHOS não têm poder aqui… diga-me, que poder teria o INFERNO, se todos aqui presos não fossem capazes de SONHAR com o CÉU?”. Sensacional.

VOLUME 02: A CASA DE BONECAS
Publicado originalmente em Sandman # 09-16

No prólogo, ficamos conhecendo, através da tradição de uma antiga tribo, a história de Nada, uma mortal que amou Sandman e, por ter causado a destruição de seu próprio reino por conta disso, decidiu abandoná-lo para sempre.
Tudo não passara, na verdade, de uma artimanha de Desejo, gêmea de Desespero, irmãs de Sandman. Ela falhara em seu plano, mas agora tentará de novo. trata-se da história de Rose Walker, a neta de Unity Kincaid, uma mulher que permanecera a maior parte de sua vida dormindo, graças à prisão de Sandman relatada no volume anterior.
Ainda assim, ela sabia que tinha dado a luz à uma menina – Miranda – que é mãe de Rose. Quando sente a morte se aproximar, Unity manda chamar mãe e filha para finalmente conhecê-las, mas a família não está completa. Falta o pequeno Jed, irmão de Rose, que se perdeu da família desde que Miranda se separou do pai de Rose.
Agora, a garota inicia uma longa jornada em busca de seu irmão, sem desconfiar de que carrega dentro de si um vórtice capaz de ameaçar todo o Sonhar. Sabendo disso, Sandman fica de olho nela, ao mesmo tempo em que procura os membros desaparecidos de seu Reino: Brute e Glob, o Coríntio e Fidler’s Green. Não coincidentemente, Gurte e Blob esconderam-se na mente de Jed, separando-o do Sonhar e esperando criar seu próprio mundo dos sonhos.
Lá, eles trouxeram Hector Hall de volta à vida e transformaram-no num novo Sandman, vivendo ao lado de sua esposa grávida, Hippolyta. Quando o verdadeiro Sandman descobre o que houve, trata de punir os dois, levar Hector de volta à morte e libertar Jed. Lyta fica furiosa pelo sonho ter acabado e desespera-se quando Morpheu afirma que o filho que ela está esperando é dele.
O Coríntio, por outro lado, foi um pesadelo criado pelo Deus dos Sonhos que acabou desgarrando-se no mundo real e se transformando num assassino serial. Ele participa de uma convenção de colecionadores, no mesmo hotel onde Rose se encontrava, ao lado de um amigo que conhecera na jornada, Gilbert.
Enquanto a convenção prossegue, somos apresentados à história de Robert “Hob” Gadling, um homem da Idade Média que recusou-se a morrer. Curioso com o fato, Sandman pediu para que a Morte não o tocasse, para que ele pudesse ver o que aconteceria. E de 100 em 100 anos, eles se encontravam e Hob contava as novidades (eu juro que não foi daqui que eu tirei a ideia pro Undeadman). Acabou acontecendo dos dois ficarem amigos.
Mas voltando à história, Sandman destrói o Coríntio depois da convenção e Gilbert ajuda Rose a achar Jed, que estava no porta-malas do Coríntio. Rose volta para a pensão onde conhecera Gilbert e reencontra outras figuras estrangas: Ken e Barbie, Zelda e Chantal (as estranhas colecionadoras de aranhas) e Hal, o estranho senhorio.
Logo, todos eles estão envolvidos num mesmo sonho inacreditavelmente louco, fruto do vórtice de Rose. É quando Sandman decide que é hora de agir e destruir o vórtice, mas para isso, terá que matar Rose. Gilbert tenta ajudar e acaba revelando a Rose que ele não é humano e sim, um lugar do Mundo dos Sonhos: Fidler’s Green.
Ao mesmo tempo em que Rose encara a morte nas mãos de Sandman, Unity começa a morrer. Mas Unity vai parar no Sonhar e pega o vórtice – que deveria ter sido dela desde o início – para si mesma novamente e liberta sua neta do fardo. O vórtice é destruído, Jed é salvo, Unity morre, todos acabam felizes.
Mas Sandman acaba percebendo que, nessa história, há um dedo de Desejo…
– INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
* INTRODUÇÃO DE CLIVE BARKER;
* INTRODUÇÃO DE NEIL GAIMAN, FAZENDO UMA INUSITADA RECAPITULAÇÃO DO PRIMEIRO ARCO;
* POSFÁCIO DE NEIL GAIMAN, QUE DÁ APENAS AGRADECIMENTOS A ALGUMAS DEZENAS DE PESSOAS;
* BIOGRAFIAS DE NEIL GAIMAN, MIKE DRINGENBERG, MALCOM JONES III, ROBBIE BUSCH, DAVE MCKEAN, CHRIS BACHALO, MICHALE ZULLI E STEVE PARKHOUSE;
* NOTAS SOBRE AS 55 REFERÊNCIAS PLANTADAS NO SEGUNDO VOLUME DE HISTÓRIAS DE “SANDMAN”;
Este é tido por muitos, ao lado do volume 4, como o melhor da série. Estes dois primeiros volumes possuem uma série de ganchos e de personagens que, a princípio, parecem não ter importância, mas acabam sendo aproveitados futuramente. Só para citar um dos mais importantes, a artimanha que Desejo tentou perpetrar aqui é basicamente a mesma que acabará matando Sandman no penúltimo volume.

VOLUME 03: TERRA DOS SONHOS
Publicada originalmente em Sandman # 17-20

Este volume comporta quatro grandes histórias, que servem como um “intervalo” para o próximo arco de Sandman:
– Calíope: por um longo tempo, a musa Calíope pertenceu a Erasmus fry, um escritos fracassado que usou-a para fazer sucesso. Agora, ele faz um acordo e passa ela a Richard Madoc, que também precisa de inspiração. Desesperada pela liberdade, Calíope pede ajuda a alguém que ela esperava jamais ver novamente: seu antigo amante, pai de seu filho: Sandman.
– Um sonho de mil gatos: uma ousada gata viaja pelo mundo para pregar a sua palavra, sobre como um sonho seu revelhou-lhe a verdade sobre a realidade. Agora, ela fará de tudo para que mil gatos sonhem. Pois sonhar molda o mundo.
– Sonho de uma noite de verão: William Shakeaspeare está devendo ao Sonho. E é hora de pagar metade de sua dívida, apresentando uma peça de teatro a criaturas incríveis, nunca antes vistas por olhos humanos.
– Fachada: A ex-heroína “Garota Elemental” aposentou-se há tempos, por causa do problema de pele que seus poderes lhe conferiram. Nutrindo de intensa depressão e um desejo inigualável de morrer, ela acaba encontrando a Morte e tendo uma inusitada conversa.
– INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
* INTRODUÇÃO DE STEVE ERICKSON;
* ROTEIRO ORIGINAL DE “CALÍOPE”, COM INTRODUÇÃO DE NEIL GAIMAN;
* DEDICATÓRIA DOS ARTISTAS;
* BIOGRAFIAS DE NEIL GAIMAN, KELLEY JONES, CHARLES VESS, COLLEEN DORAN, MALCOM JONES III, ROBBIE BUSCH, TODD KLIEN E DAVE MCKEAN;
* POSFÁCIO DE NEIL GAIMAN, NO QUAL ELE AGRADECE A MAIS ALGUMA DEZENAS DE MILHARES DE PESSOAS;
* NOTAS SOBRE AS 32 REFERÊNCIAS PLANTADAS NO TERCEIRO VOLUME DE HISTÓRIAS DE “SANDMAN”;
Boas histórias, sendo que a melhor, para mim, é o “Sonho de Mil Gatos”, embora o final de “Calíope” também seja fenomenal.

VOLUME 04: ESTAÇÃO DAS BRUMAS
Originalmente publicada em Sandman # 21-28

As Damas Cinzentas visitam Destino dos Perpétuos em seu jardim e falam sobre mudanças. Intrigado, ele olha em seu livro e percebe que deve convocar uma reunião com seus irmãos. Todos, exceto Destruição, que decidiu exilar-se dos demais, comparecem sem entender direito o motivo.
Uma vez reunidos, Desejo trata de provocar Sandman e o lembra de ter condenado Nada ao Inferno por ela ter rejeitado seu amor. Numa conversa com Morte, Sandman percebe seu erro e decide repará-lo, ainda que isso possa significar sua destruição, já que criou uma certa inimizade com Lúcifer em sua última visita (volume 1). Contudo, ele parte assim mesmo, depois de comunicar sua jornada a seus servos e despedir-se de algumas pessoas, entre elas o filho de Hipollyta gerado nos sonhos, ao qual ele batiza de Daniel.
Uma vez no Inferno, entretanto, Morpheu é surpreendido com a súbita deserção de Lúcifer. Cansado de ser o soberano das trevas, ele manda todos embora – condenados e demônios – sela todas as portas e entrega a chave a Sandman, depois de pedir que ele corte suas asas.
Lúcifer parte, deixando o Mestre dos Sonhos com um problema na mão. Problema este que atrai gente de toda parte: Odin, de Asgard, que para ir ao encontro de Morpheu solicita a presença de Thor e Loki, que é retirado de seu tormento eterno abaixo do veneno da serpente; representantes do Caos e da Ordem. Os anos da Cidade Prateada, Duma e Remiel. Os demônios Azazel, Choronzon e Merkin, que pretendem reaver seu Reino. Anúbis, do Egito, que traz a deus Bast e o deus Bes consigo. Susano-o-no-Mikoto, dos deuses nipos; Cluracan e Nuala, do reino de Faerie.
Enquanto Sandman lhes oferece sua hospitalidade presenteando-os com um farto banquete, presenciamos as consequências da partida de Lúcifer numa escola abandonada, onde um garoto tem de conviver com a volta de alunos e outras personagens que há muito estavam mortos.
Na medida em que se fartam, os interessados fazem suas ofertas e ameaças a Sandman. Entre elas, Azazel oferece-lhe Nada, aquela que ele fora buscar no Inferno, e Choronzon, o demônio que roubara-lhe o elmo. Por fim, ele acaba por decidir entregar a chave do Inferno aos anjos do paraíso, já que o Criador deseja reaver algo que lhe era seu.
Alguns decepcionam-se, outros não. Mas Azazel rejeita a hospitalidade de Sandman. Com isso, o Mestre dos Sonhos adentra em Azazel para libertar Choronzon e reaver sua amada. De quebra, acaba capturando Azazel, por tempo indeterminado.
Os demais vão embora, mas Loki aproveita-se da ocasião para trocar de lugar com o deus japonês. Este acaba sendo preso em seu lugar, enquanto Loki faz um acordo com Sandman para que este não o devolva a seu martírio eterno. Antes de se despedir, porém, Cluracan deixa a sua irmão como um presente para Sandman. Não querendo ofender a soberana de Faerie, ele aceita o presente.
Finalmente, Morpheu pode conversar com Nada e aceitar o seu perdão. Em seguida, acompanha o renascer dela, em outra encarnação. E no Inferno, as coisas começam a mudar, agora sob a direção dos dois anjos. Começa o duro trabalho de substituir danação por redenção. E em seu jardim, Destino vira mais uma página…
– INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
* INTRODUÇÃO DE HARLAN ELLISON;
* BIOGRAFIAS DIVERTIDAS DE DE NEIL GAIMAN, KELLEY JONES, MIKE DRINGENBERG, P. CRAIG RUSSEL, MATT WAGNER, GEORGE PRATT, MALCOM JONES III, DICK GIORDANO, DANIEL VOZZO, STEVE OLIFF, TODD KLEIN, KAREN BERGER, ALISA KWITNEY, TOM PEYER, DAVE MCKEAN E HARLAN ELLISON;
* NOTAS SOBRE AS 27 REFERÊNCIAS PLANTADAS NO QUARTO VOLUME DE HISTÓRIAS DE “SANDMAN”;
Outro arco de histórias genial… só achei um pouco decepcionante no final, já que cria uma expectativa grande e acaba terminando de forma relativamente simples. Ainda assim, a história está longe de ser ruim.

VOLUME 05: UM JOGO DE VOCÊ
Originalmente publicada em Sandman # 32-37

Faz tempo que Barbie não sonha com a terra onde era princesa. Onde ela se juntava a seus amigos Martin Tenbones (o cachorro), Luz (a papagaio), Wilkinson (o rato) e Prinado (o macaco) para enfrentar a terrível ameaça do Cuco. É por isso que Martin vai agora ao mundo real para buscá-la e acaba morrendo no processo, mas não sem antes entregar a ela o porpentino.
Assustada com a situação, Barbie tenta não dormir naquela noite, mas não há escapatória: quando o sono vem, ela adentra novamente ao Mundo dos Sonhos. Era isso que George, um dos servos do Cuco em nosso mundo, estava esperando. Ele envia seus corvos aos vizinhos de Barbie, Wanda, Fox, Hezel e Thessaly, para ludibriá-los a destruir o porpentino.
Eles tem pesadelos enquanto Barbie reencontra seus amigos, mas Thessaly é uma bruxa antiga, apesar das aparências. Ela escapa da armadilha e acorda os demais, depois de matar George. Ela deixa Wanda – uma transsexual que se chamava Alvin – cuidando de Barbie enquanto convoca Lua e a obriga a mandar os três para o Mundo dos Sonhos para resgatar Barbie e destruir o Cuco.
Enquanto isso, Barbie segue sua jornada e vai perdendo cada vez mais amigos em seu caminho, até ser traído por Luz e ser levada a encarar o Cuco que, ela descobre, é na verdade ela mesma, quando criança. Quando a hora chega, Sandman intervém para corrigir a situação. Um Mundo dos Sonhos se desfaz, um Cuco é libertado. Mas uma bruxa tem pendências a acertar e há vários corpos no mundo real.
– INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
* INTRODUÇÃO DE SAMUEL R. DELANY;
* BIOGRAFIAS BREVES COM RELATOS DE INFÂNCIA DE NEIL GAIMAN, TODD KLEIN, SHAWN MCMANUS, BOB KAHAN, BRYAN TALBOT, GEORGE PRATT, DICK GIORDANO, COLLEEN DORAN, ALISA KWITNEY, DANNY VOZZO, STAN WOCH, DAVE MCKEAN, KAREN BERGER, SAMUEL R. DELANY.
* POSFÁCIO COM AGRADECIMENTOS DE NEIL GAIMAN;
* NOTAS SOBRE AS 20 REFERÊNCIAS PLANTADAS NO QUINTO VOLUME DE HISTÓRIAS DE “SANDMAN”;
Este arco planta mais uma enxurrada de ganchos que vão ser aproveitados futuramente. Boa história, lembra um pouco a Casa das Bonecas, por causa dos personagens coadjuvantes que participam da história.

VOLUME 06: FÁBULAS E REFLEXÕES
Publicado originalmente em Sandman # 29-31, 38-40, 50, Sandman Especial # 01 e Vertigo Prev. # 01.

Este volume nos traz contos surreais mesclados a fatos históricos, além de nos revelar o trágico destino de Orpheus, filho do Mestre dos sonhos.
– Medo de cair: apresenta a edição com um breve conto sobre um diretor de teatro que está prestes a explodir em sucesso, mas pensa em desistir devido ao medo da queda. Acontece que ele tem um sonho…
-Três setembros e um janeiro: conta a história de Joshua Abraham Norton, um homem que se declarou o I Imperador dos Estados Unidos da América. A história se passa pelo ponto de vista dos Perpétuos, entretanto, uma vez que tudo acabou se iniciando por causa de uma disputa entre Desespero, Desejo, e Sonho. Quem ganha a disputa é Sonho, até que chega a hora da Morte vir buscá-lo.
– Termidor: Sonho pede ajuda a Johanna Constantine para que ela recupere a cabeça de seu filho, Orpheus, em plena Revolução Francesa. Na aventura que se segue, quem quase perde a cabeça é a própria Constantine.
– A Caçada: conto sobre o jovem Vassili e sua buca por uma jovem loura, que o levou até os domínios do Senhor dos Sonhos.
– Agosto: certa vez, o Imperador Caio passou um dia inteiro como mendigo ao lado de seu amigo anão, Lício, único ator que ele não proibira de atuar. Tudo por causa de um sonho que teve.
– Regiões Abstratas: Marco Polo uma vez se perdeu no deserto. Um deserto onde os sonhos mesclam-se com a realidade e uma vez dentro dele, não é mais possível sair. Para sua sorte, ele encontrou Sandman quando este acabara de se libertar de seu cativeiro, e teve humildade o suficiente para ajudá-lo. Como retribuição, acabou conseguindo sair do Deserto de Sonhos, muito embora jamais fosse se lembrar de suas aventurar por lá.
– Orpheus: o dia de casamento de Orpheus, tragicamente interrompido devido à morte daquela que seria sua esposa, Eurídice. Inconformado com a perda, o filho de Sonho desce até as profundezas abissais para resgatá-la, o que só fez aumentar a sua tragédia.
– O Parlamento das Gralhas: os bebês também sonham. Daniel, em especial, consegue adentrar ao Sonhar e encontra Eva, Caim, Abel e o corvo Matthew. Cada um deles lhe conta uma história e um segredo.
– Ramadã: Harun Al-Rashid adorava sua cidade, Bagdá, mas sabia que sua beleza e perfeição não durariam para sempre. Então, ele fez um pacto com Sandman.
– INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
* INTRODUÇÃO DE GENE WOLFE;
* BIOGRAFIAS ZOADAS DE NEIL GAIMAN, GENE WOLFE, KENT WILLIAMS, SHAWN, STAN WOCH, DICK GIORDANO, DUNCAN, VINCE LOCKE, BRYAN TALBOT, JOHN WATKISS, MARK BUCKINGHAM, JILL THOMPSON, P. CRAIG RUSSEL, DANNY VOZZO, LOVERN KINDZIERSKI, TODD KLEIN, KAREN BERGER, ALISA KWITNEY, SHELLY ROEBERG, BOB KAHAN E DAVE MCKEAN;
* NOTAS SOBRE AS 35 REFERÊNCIAS PLANTADAS NO SEXTO VOLUME DE HISTÓRIAS DE “SANDMAN”;
Uma história melhor que a outra nesse volume. Gosto da segunda, que conta a história do I Imperador dos EUA, baseada em fatos reais, segundo as referências. Muito boa. Ao lado dessa, Ramadã também é uma das minhas preferidas deste arco. E as histórias de Orpheus também têm suma importância nos arcos finais.

VOLUME 07: VIDAS BREVES
Originalmente publicado em Sandman # 41-49

Delírio está com saudades do irmão Destruição e pede ajuda a Desejo e Desespero para encontrá-lo. Como ambas se negam, ela recorre a Sonho que, para esquecer sua nova decepção amorosa, concorda em partir numa busca ao lado da irmã. Contudo, na medida em que avançam procurando as pessoas que poderiam saber de algo, todas elas acabam morrendo, de uma forma ou de outra.
Intrigado com isso, Sandman, que a princípio encarava a busca como um mera passatempo, sem a real intenção de encontrar seu irmão, passa a desejar vorazmente a busca por respostas. Tanto que recorre ao único oráculo que pode saber algo sobre os Perpétuos: seu filho, Orpheus. Natualmente, ele não entrega o paradeiro de Destruição de graça e e seu pai fica em débito.
Quando finalmente encontram o irmão perdido, descobrem que as mortes causadas foram fruto de um mecanismo que ele mesmo gerara para impedir qualquer um de encontrá-lo. Depois de uma longa conversa, Destruição parte novamente e Delírio ganha um presente: o cachoro Barnabé.
Sandman retorna a ver seu filho para quitar sua dívida e acaba com sua vida. Ao retornar a seu reino, contudo, até seus servos percebem o quanto ele está mudado.
– INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
* INTRODUÇÃO (OU POSFÁCIO) DE PETER STRAUB;
* BIOGRAFIAS ZOADAS DE NEIL GAIMAN, RODNEY SPANDREL, FISGARD ROSEMARSH, RORY CHESS, BUTTON NELSON, DICK GIORDANO, PETER STRAUB, VICTORIA SUNSHINE, JILL THOMPSON, SHELLY ROEBERG, KAREN BERGER, MANDY THURIBLE, DAVE MCKEAN, VINCE LOCKE, DAEDALUS HOOPER, BOB KAHAN, FRANK PRIVETT, P.S. HOTTES, WOOLMER WHITE, TODD KLEIN, DANNY VOZZO E JEREMIAH JOHN MAHONEY;
* NOTAS SOBRE AS 29 REFERÊNCIAS PLANTADAS NO SÉTIMO VOLUME DE HISTÓRIAS DE “SANDMAN”;
Um dos raros momentos em que vemos Destruição na série toda e a busca por ele gera esse arco, de qualidade ímpar, ao mesmo tempo em que a morte de Orpheus começa a levar a série para seu fim.

VOLUME 08: FIM DOS MUNDOS
Originalmente publicada em Sandman # 51-56

Brant Tucker estava indo para Chicago com sua amiga, Charlene Mooney, quando acabou batendo o carro. Ambos foram colhidos por uma tempestade e acabaram chegando na estalagem do Fim dos Mundos, onde outros seres de épocas e dimensões inimagináveis estão na mesma situação que eles: viajantes pegos pela tormenta de realidades, sem nada para fazer, a não ser esperar que ela passe. E que coisa melhor para passar o tempo do que contar histórias?
Quem começa é Gaheris, que narra a história de um homem que acabou entrando no sonho de uma cidade. Depois é Cluracan, que conta como foi que impediu que o sádico Lorde Carnífice de Aurélia conseguisse consolidar seu poder ao tentar unir as cidades das planícies.
Em seguida, é a vez de Jim, que relata como se fez passar por menino para tornar-se um marujo e viver grandes aventuras pelo mar. Também ficamos sabendo da história de Prez Rickard e como foi que ele se tornou o maior presidente da história de um dos muitos Estados Unidos de realidades paralelas.
Por fim, é Petrefaz, um habitante de uma Necrópole, quem narra a mórbida história de sua vida, antes que todos presenciem o fim da tormenta e um grandioso funeral em cuja comitiva podemos identificar os Perpétuos.
Depois do fim, os viajantes seguem seus rumos, mas Charlene não volta com Brant. Este chega em Chicago sozinho, como se Charlene nunca tivesse existido…
– INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
* INTRODUÇÃO DE STEPHEN KING;
* CARICATURAS DE GARY AMARO, DAVE MCKEAN, JOHN WATKISS, BRYAN TALBOT, NEIL GAIMAN, STEPHEN KING, MICHAEL ALLRED, MICHAEL ZULLI, DICK GIORDANO, VINCE LOCKE, TONY HARRIS, MARK BUCKINGHAM, SHELLY ROEBERG, BOB KAHAN, KAREN BERGER, STEVE LEIALOHA, TODD KLEIN, DANNY VOZZO, ANDROID IMAGES, LOVERN KINDZIERSKI;
* NOTAS SOBRE AS 26 REFERÊNCIAS PLANTADAS NO OITAVO VOLUME DE HISTÓRIAS DE “SANDMAN”;
Outro volume com histórias diversas, todas muito boas, apesar de já se iniciar um tom de despedida. Aqui já estamos acostumados com a narrativa adotada em boa parte do título, no qual o nosso protagonista por vezes sequer aparece, mas isso pouco importa. Mais uma vez, Neil Gaiman se mostra um mestre na arte de contar histórias.

VOLUME 09: ENTES QUERIDOS
Originalmente publicada em Sandman # 57-69

Sandman matou o próprio filho. Ainda que isso tenha ocorrido segundo sua própria vontade, não é um ato que as Fúrias deixariam impune. A oportunidade de caçar o Mestre dos Sonhos e fazê-lo pagar por seu crime surge quando o pequeno Daniel, filho de Hippolyta, desaparece e é encontrado carbonizado pela polícia.
Julgando que Sonho deve ser o responsável, já que ele jurou que um dia Daniel seria dele, Lyta vai atrás das Fúrias em busca de vingança. E é esta vingança que as move em direção ao Sonhar, para destruí-lo. Há ainda outras forças em movimento, que terão crucial importância nos momentos decisivos. Nuala é libertada do Sonhar e volta a Faerie, com um pingente que lhe permite convocar Sonho quando quiser e este lhe concederá um desejo.
Loki está à solta e Sandman cria um novo Coríntio que, aliado ao corvo Matthew, parte numa cruzada para encontrar Daniel. Delírui está atrás de seu cachorro, Rose volta à Inglaterra a pedido de sua avó morta, Lúcifer vive sua vida na Terra, Destino vê a si mesmo em seu jardim e Larissa protege Lyta para que Sonho não possa matá-la e acabar com a fúria das três irmãs.
Quando tudo convergir e as pontas soltas da série forem amarradas, o próprio Sonho morrerá…
– INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
* INTRODUÇÃO DE FRANK MCCONNELL;
* POSFÁCIO DE NEIL GAIMAN;
* ÁLBUM DE FOTOGRAFIAS DOS AUTORES;
* NOTAS SOBRE AS 45 REFERÊNCIAS PLANTADAS NO NONO VOLUME DE HISTÓRIAS DE “SANDMAN”;
Um dos melhores da série. É estranho ver Sandman, o astuto Mestre dos Sonhos, sem saber o que fazer. Mas percebemos a evolução de seu caráter, se é que isso é possível, no decorrer de toda a série. E o final é emocionante. Infelizmente, já na introdução é dito que Morpheu morre no final. Pra quem nunca tinha lido, como eu, é meio frustrante tomar spoiler logo de cara.

VOLUME 10: DESPERTAR
Publicado originalmente em Sandman # 70-75

Sandman está morto. Há um novo Sonho dos Perpétuos no Sonhar, que carrega muito da essência de seu predecessor, mas ainda assim, ele está morto. E enquanto seu sucessor reconstrói o Sonhar, a família e amigos do velho Sandman, bem como todos os sonhadores, vêm prestar suas últimas homenagens durante o velório e o funeral daquele que era um amigo, um inimigo valoro, um amante incompreendido ou um tolo arrogante.
Na sequência ficamos sabendo do paradeiro atual de Robert Gadling, o homem que continua se recusando a morrer; acompanhamos a trajetória de um sábio exilado que acaba indo parar no Deserto do Sonhar; e finalmente vemos William Shakeaspeare produzir a última peça de sua vida, parte da barganha que havia feito anos atrás com o Mestre dos Sonhos.
– INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
* INTRODUÇÃO DE MIKAL GILMORE;
* RETRATOS DESENHADOS DOS AUTORES;
* NOTAS SOBRE AS 31 REFERÊNCIAS PLANTADAS NO ÚLTIMO VOLUME DE HISTÓRIAS DE “SANDMAN”;
O penúltimo volume amarrou praticamente todas as pontas soltas da série e este aqui trata de amarrar as últimas. Vemos o novo Sonho de relance, não que isso tenha grande importância. Mas a série se despede num tom que acaba deixando saudade para quem acompanhou-a religiosamente durante todas as 75 edições.
Há ainda alguns especiais muito bons, como o Noites sem Fim, com uma história de cada Perpétuo, e outros especiais da Morte que valem muito a pena.
Tudo isso remonta a um universo extremamente rico, recheado de referências mitológicas, especialidade de Gaiman. Mas pode-se perceber, desde o começo, que a ideia era pegar um personagem subaproveitado da DC e transformá-lo numa entidade, mas mais do que isso, mostrar ao leitor a importância dos sonhos.
Termino esse post, portanto, parafraseando o próprio Gaiman: “Os sonhos importam. Os sonhos sempre importam.”

9 comentários em “Sandman: Os 10 Volumes da Conrad

  1. Perdi a chance de comprar a edição definitiva da Panini agora sem previsão de fazer uma colção do Sandman. Conrad podia lançar essas edições no mercado denovo *-* são fodas bagarai

  2. "estórias""fodonas"Acho que esse comentário pode ser desprezado por quem está curioso sobre Sandman.Não sou um apreciador de quadrinhos. Mas estes são realmente muito bons.

  3. oi, amei teu blog, eu sou apaixonada pelo neil Gaiman.
    tu sabe como posso comprar todos esses arcos? não encontro em lugar nenhum e na maioria dos sites já são usados

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s